download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Chuvas mudam o cenário no Interior do Ceará nesta sexta; confira vídeos e fotos

As chuvas na madrugada desta sexta-feira, 3, atingiram 138* municípios cearenses e encheram rios no Estado. Os registros de afluentes transbordando foram enviados por leitores durante toda a manhã. A previsão da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) é de céu nublado com chuvas no centro-norte do Ceará e nebulosidade variável com chuva nas demais regiões. A rua dos Tabajaras foi uma das vias que amanheceu alaga em Fortaleza, nesta sexta. Também houve registro de alagamentos na avenida 13 de Maio, cruzamento da rua Alfredo de Castro com barão de Canindé e avenida Mister Hull, próximo ao viaduto.

Leia mais ...

Volume de chuvas no Ceará cai significativamente em fevereiro

Mesmo com precipitações acima da média em janeiro, os registros deste mês têm confirmado o prognóstico da Funceme de redução das ocorrências e quadra chuvosa abaixo da média histórica no Ceará. O volume de chuvas reduziu significativamente em fevereiro. Os dados são da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Mesmo com precipitações acima da média em janeiro, a previsão para os próximos 15 dias no Ceará é de ocorrências esparsas e redução das chuvas.

Leia mais ...

Janeiro termina com o dobro da média histórica de chuvas no Ceará

O Ceará alcançou em janeiro o volume de chuvas de 197 milímetros — quase o dobro da média histórica para o mês (98,7 mm). O acúmulo neste janeiro foi o maior dos últimos quatro anos para o mês e o segundo maior em 12 anos. Em 2013, 2014 e 2015, as chuvas de janeiro somaram, respectivamente, 37,6 mm, 46,6 mm e 27,8 mm.

Ainda assim, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), as precipitações devem acontecer somente até a primeira quinzena de fevereiro. Para a fundação, permanece o alerta de quadra chuvosa com precipitações abaixo da média.

De acordo com Raul Fritz, meteorologista da Funceme, a redução do volume de chuvas poderá ocorrer devido à intensidade do fenômeno El Ninõ (superaquecimento das águas centrais do oceano Pacífico). Segundo ele, a previsão é de que os maiores impactos sejam entre os meses de março e maio. “Estamos satisfeitos que as chuvas de janeiro tenham chegado numa intensidade boa, aliviaram o Estado numa situação de seca. Mas a nossa preocupação é com a continuidade”, explica Fritz. A perspectiva do meteorologista é a espera pela Zona de Convergência Intertropical do Atlântico para a ocorrência de chuvas no período.

As maiores chuvas de janeiro neste ano foram registradas nos municípios de Crateús (166 mm) e Amontada (155 mm). Apesar da alta no volume pluviométrico, como a Funceme divulgou em janeiro, o Ceará tem 65% de chance de ter a quadra chuvosa abaixo da média histórica em 2016. A possibilidade de as precipitações deste ano ficarem na média considerada normal é de 25%, e a chance de o ano ser chuvoso é de apenas 10%.

Chuvas

Até o começo da tarde de ontem, foram registradas chuvas em 128 municípios do Estado, com destaque para Abaiara, Milagres, São Benedito e Morada Nova, que tiveram as maiores precipitações. Na Capital, choveu 17 mm até as 14 horas desta segunda.

197mm foi o volume de chuvas registrado em janeiro no Ceará, dobro da média histórica.

Fonte: O Povo

Leia mais ...

Presidente da Funceme diz que recarga nos açudes não é significativa

O presidente da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Sávio Martins, viajou nesta quinta-feira (9) bem cedo até Brasília com o objetivo de captar recursos para a Fundação bancar projetos de monitoramento das secas e mudanças climáticas, junto a órgãos como Agência Nacional de Água (ANA) e Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasp).

Leia mais ...

Chuva forte apenas em Pentecoste

Apesar de continuarmos num período que já contabiliza quatro dias de poucas precipitações no Estado, o município de Pentecoste registrou 122,6 milímetros das sete horas de ontem até sete horas desta quarta-feira, conforme atualização divulgada há pouco no site da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Leia mais ...

Enquanto crise hídrica atinge vários municípios, rios e açudes de Paramoti viram atração

As chuvas das últimas 24 horas, apesar de não tão intensas, encheram diversos açudes particulares e ajudou a amenizar a situação de dificuldade hídrica em alguns locais do Estado. Em Paramoti, por exemplo, o Rio Canindé ficou cheio, atraindo a presença de curiosos às suas margens para observar o quadro, visto como promissor pela comunidade. Muito desse potencial foi desaguar no Açude Paramoti, que abastece a cidade.

Leia mais ...

Atualização de Prognótico - Funceme prevê chuvas abaixo da média até março.

A chuva faz parte do imaginário do povo nordestino, característica expressa em diversas manifestações, tanto artísticas quanto em tradições orais, que passam de pais para filhos, a exemplo da realização de previsões para saber como será a quadra chuvosa de cada ano.
Assim como a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) realiza estudos para identificar como será o comportamento da próxima quadra chuvosa, a última foi divulgada dia 18, apontando maior probabilidade de chuva abaixo da média nos meses de janeiro, fevereiro e março de 2015, homens e mulheres anônimos do sertão fazem também as suas previsões.

Leia mais ...

Fortes chuvas animam os Sertões dos Inhamuns.

Crateús Chuvas fortes animam a população em toda a região. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou, ontem (18), chuvas em quase todas as cidades da região Sertão de Crateús e Inhamuns.
Segundo a Instituição (dados consolidados até as 10 horas da manhã de ontem), Tamboril marcou a maior chuva, com 80 mm. Além de Tamboril, foram registrados volumes pluviométricos expressivos nos municípios de Barro, com 74,2 mm; Assaré, com 64 mm; Monsenhor Tabosa, com 57 mm; Tauá com 60 mm; Crateús, com 56 mm; Antonina do Norte, com 55 mm; e Independência, com 30 mm.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS