download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Ex-vereador é executado em Russas

O empresário e ex-vereador Aureliano Ribeiro da Silva, 44 anos, foi assassinado na manhã desta sexta-feira, 3, em Russas, 160,1 km de Fortaleza.

A vítima saía de sua residência de carro, na avenida Francisco Raimundo de Oliveira, no bairro Catumbela, quando foi alvejada com tiros.
Segundo a Polícia Militar de Russas, um homem em uma motocicleta teria efetuado os disparos, fugindo em seguida, por volta das 7h20min. Aureliano estava no carro com a mulher e foi socorrido por populares. Ele foi encaminhado ao hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos.
O repórter Erivando Lima, da Rádio Progresso, conversava com o ex-vereador momentos antes do assainato e também foi surpreendido com a chegada do criminoso. "Eu estava falando com ele na rua, aí disse 'Vou entrar no ar agora, depois nós falamos'. Ele disse que estava apressado e depois falava comigo. Quando me virei, escuto o homem chegando na motocicleta, gritando que era um assalto".
De acordo com o relato do repórter ao O POVO Online, o criminoso apontou a arma pro ex-vereador e ainda encostou na mulher dele. "Quando chegou, ele apontou a arma pra mim, mas aí foi até o carro do Aureliano e mirou nele. Eu estava ao vivo pelo telefone, gritei e quando ouvi disparos corri para uma casa para me proteger", explicou.
"Como nada foi levamos acreditamos que tenha sido execução", explicou o sub-comandante do 1° Batalhão de Polícia Militar de Russas, major Claudemir Ferreira. A PM realiza buscas na região para identificar o atirador, mas ainda não há informações sobre rixas envolvendo o ex-vereador.
Ele era empresário do ramo de cerâmicas e disputou a prefeitura de Russas em 2013, pela coligação do PMDB. Nas eleições de 2014, Aureliano estava filiado ao Pros e apoiou a candidatura do governador Camilo Santana (PT).
Erivando e a mulher do ex-vereador vão prestar depoimento na delegacia de Russas, na manhã desta sexta-feira, 3. O crime também assustou os ouvintes, que puderam ouvir os disparos pelo áudio que o repórter gravava. "É uma tensão imensa, a gente fica sem saber o que fazer. Foi tudo muito rápido, e imagine a mulher dele, que estava do lado", completou.

Fonte: Jornal O Povo

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo