download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Dilma critica redução da maioridade penal em encontro com jovens

A presidente Dilma Rousseff criticou nesta quarta-feira (29) ao participar do 3º Festival da Juventude Rural, em Brasília, a proposta de redução da maioridade penal.

A proposta está em tramitação em uma comissão especial sobre o assuntos na Câmara dos Deputados. A proposta de emenda constitucional (PEC) já passou na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), instância da Câmara responsável por avaliar – antes de a tramitação na Casa prosseguir – se as matérias são constitucionais ou não.
“Toda a experiência demonstra que a redução da maioridade penal não resolve a questão da violência. Não resolve. Não se pode acreditar que a questão da violência que atinge o jovem ou que o utiliza decorre da questão da maioridade ou da redução dessa maioridade”, disse.
Durante o discurso, a presidente disse que desde a campanha eleitoral tem se posicionado contra a redução da maioridade penal. Para Dilma, o que resolverá a questão da criminalidade é o agravamento da pena do adulto que utiliza jovens em crimes.
“Nós do governo defendemos – e eu já defendia isso na campanha – que a pena seja agravada para o adulto que utilizar o jovem como escudo dentro de uma organização criminosa. Não é reduzindo a maioridade penal [que resolverá o problema], é agravando a pena do adulto que usa o jovem para sua ação, sabendo que, com isso, ele ampliará seu raio de ação”, completou. Após a fala, a plateia, formada por jovens, aplaudiu a presidente.
Reforma agrária
A presidente afirmou que a população rural pode “confiar” nos ministros do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, e da Secretaria-Geral, Miguel Rossetto, responsáveis diretos por implementar políticas de reforma agrária e pela interlocução do governo com os movimentos sociais, respectivamente.
Em seu discurso, que durou pouco mais de 20 minutos, a presidente defendeu que a reforma agrária seja “qualificada” e garanta à população rural “condições de vida”.
“Nós temos de garantir que essa reforma agrária seja qualificada, através de assistência técnica, através de crédito e através da compra induzida para sustentar a demanda, o rendimento e as condições de vida no meio rural”, afirmou.
Dilma também defendeu que a população rural tenha acesso à internet, educação de qualidade e serviços públicos. Segundo a presidente, os trabalhadores rurais querem viver no campo, mas exigem “as mesmas garantias, oportunidades e vantagens” da população que vive nas áreas urbanas do país.

Fonte: G1

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo