download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Novo Governador - Camilo promete diálogo no Governo.

O ministro da Educação, Cid Ferreira Gomes, transmitiu, na manhã de ontem, em cerimônia no Palácio da Abolição, o cargo de governador do Ceará para Camilo Santana, eleito em outubro último. O governador recém-empossado prometeu combate incessante à corrupção e diálogo com a sociedade, repetindo o que disse na campanha eleitoral, em alinhamento ao discurso da presidente Dilma Rousseff. Por sua vez, Cid fez um balanço das ações dos oito anos em que esteve à frente do Governo.

Em seu segundo pronunciamento oficial (o primeiro foi no plenário da Assembleia), Camilo fez agradecimentos ao eleitorado, ao seu partido, o PT, à família e aos irmãos Ciro e Cid Gomes. "Não tenho dúvida que será um grande ministro e que terá a oportunidade de trilhar caminhos ainda mais desafiadores para fazer do Brasil um país melhor. O seu legado me motiva a trabalhar ainda mais para o Ceará seguir avançando. Muito obrigado, Cid", declarou.
Ao falar dos familiares, em especial do pai, Eudoro Santana, o governador empossado se emocionou, embargando a voz. Assessores e autoridades presentes também chegaram a chorar na ocasião, inclusive a ex-primeira dama do Estado, Maria Célia, esposa de Cid.
Antes do discurso de Camilo Santana, Cid Gomes fez uma retrospectiva das principais medidas do seu governo e lembrou que foi o único governador do Ceará que veio da oposição (à gestão de Lúcio Alcântara) a ser reeleito no primeiro turno. "Governamos para as pessoas sem descuidar de uma visão macro que enxerga grandes demandas do setor econômico e nos aparelha com a infraestrutura indispensável ao crescimento", disse.
Cid ainda se referiu à área que mais teve destaque na sua gestão, a educação, e que o credenciou a ser convidado pela presidente Dilma Rousseff a ocupar o cargo de ministro. "O enfoque social evidentemente distribuiu resultados positivos por todas as áreas, sendo que a da educação avançou a passos largos. Nosso Estado não poderia deixar de exibir resultados positivos quando a lição de casa é o PAIC (Programa de Alfabetização na Idade Certa)", atestou, sendo aplaudido pela plateia.
Saúde
Outro ponto destacado no discurso do ex-governador foi a interiorização da rede estadual de saúde, a partir da construção de hospitais regionais e policlínicas nos municípios do Estado. "Ousamos ao investir em qualidade, instalando aparato médico mais moderno e sofisticado, possibilitando melhor atendimento aos pacientes, independentemente de origem e classe social. Descentralizamos em todos os níveis: básico, secundário e terciário", alegou.
Cid concluiu o pronunciamento agradecendo ao secretariado que o acompanhou ao longo dos oito anos de administração e desejou sucesso a Camilo. "As mudanças sociais que estão transformando a miséria em dignidade, sob a condução segura da presidenta Dilma Rousseff, precisam de um aporte continuado. Estou certo de que o Ceará seguirá, nos próximos anos, contribuindo para que o Brasil seja cada vez mais forte, independente e igualitário", pontuou.
Já o governador Camilo Santana garantiu que vai investir no combate à corrupção e reforçou que vai dialogar com todos os setores da sociedade. "Não tolerarei e serei firme no combate àqueles que tentarem abusar dos recursos e da boa vontade do nosso povo", apontou. "Quero dialogar com os trabalhadores e trabalhadoras como se fossem meus irmãos, sabendo escutar as angústias, reclamações, orientações e ajudá-los a superar desafios e inquietações", destacou.
Camilo ressaltou que o secretariado da sua gestão, empossado ontem no Palácio da Abolição, deve trabalhar para atender às demandas da população em vez de apresentar resultados somente ao chefe do Executivo estadual.
Repartições
"Vocês não estão servindo a mim ou a um grupo político. Nas suas mãos estão a vida de milhões de pessoas, idosos, trabalhadores, jovens e crianças. Por isso, anuncio hoje que não vou distribuir minha foto para as repartições públicas. Os senhores e as senhoras terão em suas salas as fotos de nossos irmãos cearenses de todo o Estado para que se lembrem que é para eles que vocês estão trabalhando", frisou.
Na solenidade, o pai de Camilo, Eudoro Santana, entregou ao filho a publicação consolidada com todas as propostas do plano de governo para os próximos quatro anos. Centenas de pessoas foram ao Palácio da Abolição presenciar a transmissão do cargo de governador, incluindo secretários estaduais, parlamentares, autoridades e representantes de movimentos sociais. O evento foi aberto ao público.
Após a transmissão do cargo, estava prevista coletiva de imprensa com o governador Camilo Santana, mas acabou sendo cancelada. Segundo a assessoria de imprensa, o motivo do cancelamento foi a pressa para viajar para Brasília, onde ocorreu a posse da presidente Dilma. Camilo seguiu em comitiva com Cid Gomes, que foi empossado ministro, o prefeito Roberto Cláudio, e o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque.
Já o ministro Cid Gomes concedeu breve entrevista à imprensa. Questionado sobre as medidas para o ensino superior, assegurou que vai "ouvir a equipe". O ex-governador deixa a gestão em plena greve na Universidade Estadual do Ceará, a Uece. Cid também não quis responder se levaria algum quadro do Estado para o Ministério da Educação. "Não vou pensar em equipe por enquanto. Vou chegar, assumir, conversar com todas as pessoas que estão lá", desconversou.
Sobre as prioridades no Ministério, Cid Gomes justificou que vai cumprir as promessas de campanha feitas pela presidente reeleita Dilma Rousseff, como ampliação das creches e oferta de matrículas em tempo integral, além da revisão do currículo do ensino médio. "A presidente colocou muito claramente na campanha os compromissos dela em relação à educação, então tenho que fazer valer e colocar em andamento os compromissos que ela assumiu", garantiu.
Aliados prestigiam posse de gestores
Camilo Sobreira de Santana e Maria Izolda Cela de Arruda Coelho foram empossados governador e vice-governadora do Ceará, na manhã de ontem, em cerimônia rápida na Assembleia Legislativa. Uma multidão de autoridades acompanhou o evento, entre os quais o presidente do Tribunal de Justiça, Gerardo Brígido, o prefeito Roberto Cláudio e dezenas de deputados estaduais, federais e secretários.
A cerimônia, que estava programada para 9 horas, começou com 45 minutos de atraso. Após o presidente da Casa, Zezinho Albuquerque, convocar a sessão, Camilo e Izolda adentraram o plenário sob aplausos, acompanhados do primeiro-secretário Sérgio Aguiar e dos deputados Manuel Duca, Welington Landim e Osmar Baquit.
A sessão teve início com a execução do Hino Nacional, entoado pelos cantores Marcos Lessa e Aparecida Silvino. Em seguida, Zezinho fez um breve discurso e destacou o papel do Parlamento para a implementação de projetos que beneficiem a população. "Na condição de parlamentares, estamos prontos a receber os projetos encaminhados pelo Poder Executivo, analisando, debatendo, aperfeiçoando e aprovando matérias, sempre visando o bem estar dos cearenses", apontou.
Camilo fez o juramento, prometendo cumprir a Constituição Estadual. Já a vice Izolda se emocionou ao ler o texto. Após a posse, ambos seguiram para a cerimônia de transmissão de cargos no Palácio da Abolição.
Às 8h30, o plenário e os corredores da Casa já estavam lotados de autoridades, familiares dos gestores empossados e jornalistas. Entre os deputados estaduais presentes, só dois são da oposição: Roberto Mesquita (PV) e Carlos Matos (PSDB).
Santana pede apoio de parlamentares
Na cerimônia de posse do governador Camilo Santana e da vice-governadora Izolda Cela, realizada na manhã de ontem na Assembleia Legislativa, o gestor optou por um rápido discurso de agradecimento, de pouco mais de três minutos, para afirmar seu compromisso com o Estado e pedir cooperação dos parlamentares na condução do governo.
Eleito deputado estadual em 2010, Camilo se despediu do Parlamento, apesar de ter passado quase todo o mandato à frente da Secretaria das Cidades. Ele admitiu a responsabilidade de assumir o Governo e avaliou ser o maior desafio de sua vida. "Muito do que levo para esta nova etapa é fruto do que aprendi nesta Casa, no exercício democrático do dia a dia do Parlamento. Quero afirmar o cotidiano compromisso com a sociedade".
O governador agradeceu os votos de confiança que recebeu da população cearense. "Este desafio me foi generosamente dado pelos cearenses. Não consigo expressar a plenitude do meu sentimento de orgulho, de gratidão, por ter recebido a confiança do meu povo para essa tarefa".
Governabilidade
Camilo ressaltou ter convicção de que não se governa sozinho e que, para ser governador, deve fazer um trabalho conjunto com os parlamentares. "Cumprir esta missão requer um trabalho conjunto, movido pelo espírito público que reconheço em cada um dos representantes desta Casa, da situação ou oposição. O Parlamento é vital na composição de um bom governo", alega. "Caminharemos juntos nos próximos quatro anos na direção do bem comum e na realização do sonho de cearenses que depositaram em nós esperança e confiança. Conto com vocês", acrescentou.
Lideranças ainda especulam cargos
Apesar do número expressivo de aliados que foram à Assembleia Legislativa prestigiar a posse de Camilo Santana e Izolda Cela, a ausência de algumas lideranças foi percebida por parlamentares e autoridades, como a do próximo secretário das Cidades, Ivo Gomes, irmão de Cid. Nos corredores da Casa, o momento também foi de especulações sobre o início da gestão estadual e a acomodação de aliados que não foram contemplados com cargos no primeiro escalão do Governo.
Entre as indefinições de cargo, está a situação do secretário de Grandes Eventos Esportivos, Ferruccio Feitosa, cuja pasta será extinta pelo governador do Estado. Questionado pelo Diário do Nordeste, ele informou que Camilo Santana lhe garantiu um espaço na gestão estadual e em breve o governador vai divulgar.
"Nós vamos examinar o convite do governador Camilo e logo o governador vai anunciar", afirmou Ferruccio, que já foi secretário estadual de Esporte e titular da Secretaria Especial da Copa.
A reforma administrativa prometida por Camilo, que inclui a extinção da Secretaria Especial de Grandes Eventos, foi pauta de conversa entre parlamentares da oposição presentes na solenidade de posse do governador. A expectativa é que os opositores tentem dificultar a tramitação das matérias na Casa.
Família
Durante o discurso, o filho de Camilo Santana, Pedro, chamou a atenção ao tirar a camisa e ficar desenhando em um papel branco cedido pelos funcionários da taquigrafia. A mãe de Camilo Santana, Ermengarda Santana, ao ver o filho sentado, já como governador do Estado, começou a chorar e chegou a citar frases de apoio ao novo gestor.

Fonte: Diário do Nordeste

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo