download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Guerra Civil Força síria amplia ataque a rebeldes.

Investidas no país foram concentradas no "corredor ocidental" que vai do sudoeste até o Mar Mediterrâneo.
Damasco. A Força Aérea da Síria realizou mais de 200 ataques em todo o país nas últimas 36 horas, afirmou ontem um grupo que monitora a guerra, um aumento rápido nas incursões governamentais enquanto as forças lideradas pelos Estados Unidos bombardeiam insurgentes islâmicos em outras partes.

A intensificação dos ataques das forças do presidente sírio, Bashar al Assad, aumentará os temores de seus adversários de que o governo esteja aproveitando a ofensiva aérea norte-americana contra o Estado Islâmico para investir contra seus inimigos, incluindo grupos de oposição que Washington apoia. Analistas dizem que o aumento pode ter ocorrido porque os militares sírios querem enfraquecer os grupos rebeldes antes que obtenham o treinamento e os equipamentos prometidos pelos EUA.
Desde a meia-noite de domingo (19), os militares realizaram pelo menos 210 ataques, inclusive com bombas-barril, em províncias do leste, norte e oeste do país, afirmou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, sediado em Londres, que também relatou ter havido baixas, mas sem dar uma cifra exata.
Os militares concentraram as investidas no "corredor ocidental" que vai do sudoeste até o Mar Mediterrâneo, passando por Damasco, de acordo com o Observatório, que diz coletar informações de todos os lados do conflito no país.
Os ataques aéreos atingiram áreas das províncias de Hama, Daraa, Idlib, Aleppo e Quneitra, assim como a zona rural de Damasco, disse a entidade, e ainda a província de Deir al-Zor, no leste sírio.
Participação britânica
A Grã-Bretanha informou também ontem ter autorizado o envio de aviões de espionagem e drones armados para missões de vigilância sobre a Síria "muito em breve", a fim de reunir informações sobre o militantes do Estado Islâmico (EI).
A decisão da Grã-Bretanha surge depois de o governo turco ter dito que iria permitir que combatentes curdos iraquianos reforçassem o contingente dos curdos na cidade síria de Kobani, na fronteira da Turquia.
Papa na Turquia
O papa Francisco vai viajar para a Turquia no próximo mês, disse o Vaticano, em sua primeira visita ao país de maioria muçulmana que se tornou refúgio para os cristãos em fuga da perseguição de militantes do Estado Islâmico na Síria e Iraque.

Fonte: Diário do Nordeste

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo