download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Guerra na Síria - Grupo islâmico mata 18 pessoas.

Os assassinatos foram cometidos, de forma sumária, pelo EI, milícia com interpretação radical do Islã.
Damasco. O grupo radical Estado Islâmico (EI) executou nas últimas horas,18 pessoas em várias províncias sírias, informou neste sábado (23) o Observatório Sírio de Direitos Humanos. Entre a noite de sexta-feira (22) e madrugada de ontem, a milícia crucificou a maioria após acusá-las de colaborar com o regime de Damasco, entre outros.
A organização extremista sunita EI, que adota uma interpretação radical do Islã, proclamou no final de junho um califado nas regiões de Iraque e Síria que estão sob seu controle.

Execuções sumárias
Dois homens foram assassinados por crucificação em um parque público na sexta-feira (23) na cidade oriental de Deir ez Zor, sob a acusação de pertencer a uma milícia ligada ao regime de Bashar al Assad. Pelos mesmos motivos, o grupo radical executou outros três homens na cidade de Al Naeem, e outros dois em Halta.
Um combatente rebelde e um dirigente da Frente de Al Nura (a filial da Al Qaeda na Síria) foram mortos na cidade de Al Hisan, no oeste de Deir ez Zor, por "razões morais". Os corpos de ambos permanecerão crucificados em público durante três dias, informou o Observatório.
"Esforço comum"
O grupo jihadista executou, além disso, dois homens na cidade de Tal Abiad, na província de A Raqqah, por colocarem explosivos nessa mesma cidade. Três homens foram crucificados em Bazaa, na província de Aleppo, norte do país, por lutar contra o EI e colaborar com o regime.
O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, pediu na sexta (22), aos iraquianos, que estacionem suas diferenças e se unam "ao esforço comum" de derrotar os jihadistas do Estado Islâmico (EI) em um editorial do "Washington Post".
Intitulado "Os iraquianos devem superar suas diferenças para derrotar os terroristas", o texto de Biden enfatiza que sem unidade interna no Iraque "nenhuma intervenção estrangeira funcionará e nenhuma durará para sempre".

FOnte: Diário do Nordeste

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo