download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Governo cria Coordenadoria de Segurança Pública do Nordeste.

O Ceará participará do grupo que trocará informações de inteligência para prevenir e combater grupos criminosos que agem de modo interestadual. Inicialmente, o alvo serão crimes de roubo a banco e uso de explosivo.
Pressionado pelos índices de violência noNordeste, o Governo Federal acaba de criar uma Coordenadoria Integrada de Segurança Pública (Cisp) para a Região, uma espécie de fórum deliberativo e executivo que promete tornar mais eficaz o combate de crimes como roubo a bancos, tráfico de drogas e de armas de fogo, uso ilegal de explosivos e outros delitos cometidos por grupos criminosos com atuação interestadual.

A medida, publicada no contexto da campanha eleitoral, surge em meio a números preocupantes do Mapa da Violência de 2014. Entre os anos de 2002 e 2012, a taxa de homicídios no Maranhão, Rio Grande do Norte e na Bahia, por exemplo, mais que triplicaram.
No Ceará, o atual titular da Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional do Estado, Fernando Menezes, está à frente do Cisp. Em entrevista ao O POVO, ele explicou que o novo órgão – do qual participará também o Ministério da Justiça, a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal – é uma “evolução” de um projeto já existente, o “Operação Divisa Segura”.
A diferença, segundo ele, é que o Cisp reúne todos os nove estados do Nordeste – e não apenas cinco, como antes – e incorpora novos poderes. “São ações que envolvem os setores de inteligência de todos os estados, que vão trocar informações privilegiadas sobre suspeitos, sobre localização de explosivos, possibilidades de roubo a banco programado. Com esses dados, o setor operacional vai se reunir e planejar uma operação técnica, utilizando todo um aparato tecnológico”, explicou.
O coordenador do Laboratório de Estudos da Violência da Universidade Federal do Ceará, César Barreira, avaliou a iniciativa com otimismo. “Qualquer medida que leve à integração e à articulação de ações, com várias cabeças pensantes, com uso de inteligência, é positiva”, afirmou.
Pesquisador do mesmo Laboratório e colunista de segurança pública do O POVO, Ricardo Moura ponderou que o diálogo interestadual não é algo novo, mas considerou que a “federalização” de um fórum de articulação pode trazer ganhos.
Ele observa, no entanto, que alguns fatores podem atrapalhar. “O risco é que haja uma competição quando se reúnem estados com realidades tão diferentes. Alguns podem alegar que precisam se equipar mais. A criação da Coordenadoria tem de vir acompanhada de nivelamento de equipamentos, de práticas gerenciais e judiciais, tudo entra nesse bojo. Há varias necessidades paralelas”, avaliou. (com agências de notícias)
Números
166,1% foi o percentual de aumento nos homicídios no Ceará de 2002 2012.
242,1%
foi o aumento nos homicídios na Bahia de 2002 a 2012. segundo dados oficiais
Saiba mais
O foco inicial da Cisp serão os roubos a banco e o uso de explosivos. Na próxima semana, haverá discussão sobre a metodologia do grupo. Eles definirão quando começarão a atacar outras frentes de crime.
A portaria do Ministério da Justiça que cria a Cisp foi publicada ontem, mas a primeira reunião ocorreu na semana passada.
O trabalho conjunto será feito à semelhança do plano operacional criado para a Copa do Mundo no Brasil, através dos Centros Integrados de Comando e Controle Regionais (CICCR).
Do Ministério da Justiça, participam as secretarias Nacional de Segurança Pública e a Extraordinária de Segurança Para Grandes Eventos.

Fonte: O Povo

Última modificação em
Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo