download theme

Bonus for new user http://bet365.artbetting.gr 100% bonus by bet365.

bet365.artbetting.co.uk

Últimas notícias:
A+ A A-

Ceará registra primeiro caso de febre chikungunya.

O Ceará registrou esta semana seu primeiro caso de febre chikungunya. A Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) divulgou ontem uma nota técnica confirmando o registro em Brejo Santo, a 500 km de Fortaleza, em um cearense de 25 anos. Ele mora em Recife e viajou para República Dominicana, onde permaneceu de 13 a 30 de junho.
O homem chegou na capital pernambucana no último dia 1º e, em seguida, viajou para o município no Cariri, onde possui familiares. Lá, ele apresentou sintomas de febre alta, artralgia, cefaleia, dor ao redor dos olhos. O médico levantou a hipótese de caso suspeito de chikungunya, que foi confirmado em laboratório na terça-feira, 15.

01c02CO 02“A Secretaria Municipal da Saúde e a Secretaria da Saúde do Estado realizaram todos os procedimentos de investigação epidemiológica e controle vetorial para evitar a disseminação da doença”, informou a Sesa. O paciente já se recuperou e retornou ao Recife na quarta-feira. A maioria dos pacientes melhora depois de 7 a 10 dias. “O que pode contribuir na diferenciação com a dengue é o predomínio da dor articular sobre os outros sintomas, além de o paciente definir claramente quais são as articulações afetadas”, diz a Sesa.
Uma vez confirmado o caso com exames laboratoriais, o controle epidemiológico deve entrar em ação. De acordo com o infectologista Ivo Castelo Branco, coordenador do Núcleo de Medicina Tropical da Universidade Federal do Ceará (UFC), as pessoas precisam ser esclarecidas para identificar os sintomas e procurar o serviço de vigilância.
Isso vale para quem tenha viajado para áreas de risco ou quem tenha tido contato com infectados. Em casos de suspeita, o paciente fica em quarentena. Para conter a proliferação de mosquitos que possam entrar em contato com os doentes, o bloqueio é feito com aplicação de inseticidas.
Situação nacional
O Ministério da Saúde informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o balanço mais recente no País - até a última segunda-feira - confirmava pelo menos 21 casos, todos importados. O órgão reforçou que ainda não há evidências de mosquitos infectados transmitindo a doença no Brasil.
Não existe transmissão de pessoa a pessoa, a única forma de infecção é pela picada da fêmea de mosquitos infectados, o Aedes aegypti e o Aedes albopictus.
Serviço
Nota técnica sobre febre chikungunya
Onde: http://bit.ly/1suWXj2
Secretaria da Saúde do Ceará
Telefone: (85) 3101 5123
Saiba mais
Epidemia
A República Dominicana, país que se encontra em epidemia da doença, foi o primeira nas Américas a lançar um guia (http://bit.ly/WlmwGw) para o manejo clínico de pacientes com chikungunya.
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o vírus chegou lá em abril deste ano e desde então se estendeu para 19 províncias e atingiu mais de 193 mil pessoas.
O guia estabelece recomendações específicas para os profissionais de saúde, de modo que possam realizar diagnóstico clínico e tratamento adequado.
A doença pode se manifestar clinicamente de três formas: aguda, subaguda e crônica.

Fonte: Jorna O Povo

Avalie este item
(0 votos)
voltar ao topo